Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

RCAST.NET
radiosaovivo.net

SANTA BRÍGIDA - BA: MOTORISTAS DAS VANS PROTESTAM LINHA FEITA POR ÔNIBUS URBANO DA ATLÂNTICO E PREFEITO DIZ NÃO TER NADA HAVER COM ASSUNTO. - ® SELIGANAMUSICA ©™

Fale conosco via Whatsapp: +55 75 988637010

No comando: TOCA TUDO!

Das 07:15 às 08:57

SANTA BRÍGIDA – BA: MOTORISTAS DAS VANS PROTESTAM LINHA FEITA POR ÔNIBUS URBANO DA ATLÂNTICO E PREFEITO DIZ NÃO TER NADA HAVER COM ASSUNTO.

NOSSOS APOIADORES CULTURAIS

radiosaovivo.netradiosaovivo.netradiosaovivo.net radiosaovivo.net

SEJA UM APOIADOR CULTURAL!

CONHEÇA!

SELOS

Publicidade

Publicidade

radiosaovivo.net

Vocês já devem estar sabendo sobre o bafafá que está rolando na cidade de Paulo Afonso – BA, sobre a sua cidade vizinha Santa Brígida-BA. Como também deve estar sabendo que ela não possui transporte coletivo e que sua população estimada em 2004 era de 18.757 habitantes, assim sabemos que não é necessário um contrato de transporte coletivo urbano, devido o fato da cidade não ter suporte para tal demanda, mas a cidade necessita muito de lotações rodoviárias que levem seus cidadãos as cidades vizinhas como Paulo Afonso – BA, Jeremoabo – BA entre outras para que possam fazer o uso  do comércio que ainda está escasso na cidade, como: Agências bancárias, atacadões, clínicas e hospitais que só são encontradas nas cidades vizinhas.
Mas antes de falar sobre esse desentendimento entre os motoristas das vans e a empresa atual que tem autorização da AGERBA para a realização da linha, podemos afirmar que há um equívoco em sua atuação, pois a proposta do seu contrato é de fazer a linha com um transporte rodoviário convencional, assim a empresa ela quebra todas as cláusulas do seu convênio firmado no mês de fevereiro em usar um veículo urbano.

  • Você sabe a diferença entre ônibus urbano e rodoviário? Não! Então vamos ficar um pouco por dentro do assunto.
  • Primeiro, caso você  ache que ambos são iguais, saiba que não são.
    A partir de agora, você entenderá o que há de diferente entre os dois.
  • Transporte urbano e rodoviário — o que muda? Possivelmente você sabe que há pontos divergentes entre um transporte urbano e um rodoviário, certo?
  • Essa diferença é algo que pode ser sugerida no próprio nome — o urbano é feito para rodar nas cidades, enquanto o rodoviário, nas rodovias, ou seja, para viagens em distâncias mais longas, que seria o caso do deslocamento feito pela empresa de Paulo Afonso – BA para Santa Brígida – BA.
  • Porém, além disso, há alguns outros pontos entre eles que se diferenciam. São eles:
  • O rodoviário é feito em estradas, rodovias e ruas. Pode transportar pessoas, cargas e animais; já o urbano transita no interior de uma cidade, podendo ser para transportar pessoas e/ou mercadorias.
  •  Qual a diferença entre ônibus urbano e rodoviário? 
  • Já contamos para você sobre as diferenças no quesito transporte destes dois meios diferentes. Porém, além desses pontos, há também divergências com relação à estrutura do ônibus em si. Ou seja, quando falamos sobre a diferença entre ônibus urbano e rodoviário, também podemos destacar pontos com relação ao chassi de cada um deles, deixando assim o ônibus urbano não apropriado para fazer transporte de pessoas em rodovias.
    Para ônibus urbanos, os chassis são produzidos considerando as mais variadas condições de pavimento, topografia e tráfego das cidades, com motores dianteiros e traseiros, suspensão metálica ou totalmente pneumática, configurações 4×2 ou articulados 6×2 ou 8×2, com diversas possibilidades de comprimento de carrocerias e quantidades de portas de embarque e desembarque, atendendo aos passageiros para as linhas distribuidoras. 
    Já com os ônibus rodoviários, os chassis são desenvolvidos para as aplicações de fretamento, transporte rodoviário, de curta, média e longa distância e turismo. Os chassis podem chegar até a 27,0 toneladas, nas configurações 4×2, 6×2 e 8×2, com motores dianteiros e traseiros, suspensão metálica ou totalmente pneumática, para todos os tipos de pavimento, topografia e condições de tráfego.

Agora você já sabe sobre a diferença entre ônibus urbano e rodoviário, vamos falar dessa imprudência  que está acontecendo na cidade de Santa Brígida- BA, e gestores fazem de conta que não sabe de nada, muitos moradores gostam dessa ilegalidade devido ao preço cobrado pela empresa, mas vale lembrar que esse valor não paga a vida humana, e quando compactuando com a irregularidade dessa empresa andamos em um ônibus sem cinto de segurança e nenhum conforto, deixando valer o velho ditado do barato que sai caro.

Modelo do ônibus usado atualmente:

Falando sobre a falta de atuação da gestão nessa área para apoiar a sua população que trabalha no transporte das vans, em áudio enviado para grupos de Whatsapp da cidade, o prefeito da mesma afirma que não tem nada haver com a linha da empresa de ônibus, que não assinou a concessão de  liberação para isso acontecer, que não tem como fazer nada contra a irregularidade dessa empresa, deixando claro que a liberação é feita apenas pelo Governo do Estado da Bahia através do órgão de fiscalização  AGEBA, onde o mesmo não tem poder nenhum de ser contra ou a favor.
Mas o que não ficou muito claro é que esse órgão do Governo é responsável apenas por transporte rodoviário e não urbano, que  é o caso do veículo usado pela empresa, fugindo completamente do seu contrato usando um veículos que por telefone com jornalista Nilton Alcântara a AGERBA admitiu que um veículo urbano poderia rodar em um translado desse, se fosse uma cidade metropolitana, que não é o caso da cidade de Santa Brígida – BA e Paulo Afonso – BA.

Vale deixar claro a todos os cidadãos que a empresa desde fevereiro está registrada na AGERBA usando um modelo rodoviário, vem desde janeiro rodando com um veículo coletivo urbano com cadeiras de plásticos e sem cintos de seguranças, colocando a vida de todos os usuários em risco. Um ponto importante para intervenção do gestor da cidade.

O veículo que era para ser utilizado pela a empresa e que está no cadastro de serviço na AGERBA é esse:


Ônibus de modelo rodoviários com acentos confortáveis e cinto de segurança, permitido pela lei de trânsito para fazer deslocamento em BR.

Do outro lado dessa história e dentro da legalidade da AGERBA está todos os motoristas de vans da cidade, que são pais de família moradores de ambas as cidades Paulo Afonso – BA e Santa Brígida – BA, que todos os dias trabalham com o transporte da população com qualidade, conforto e segurança, mesmo com um preço que para muitos é caro, sabemos que é o mais em conta devidos os gastos que eles tem de manutenção do veículo, eles vem incansavelmente  trabalhando para atender toda a população com qualidade, coisa que a empresa Atlântico que tem anos no meio de transporte não vem fazendo. O que ela fez a foi a pior coisa para os cidadãos, que foi a retirada do ônibus rodoviário para um urbano, assim poder baixar seu custo para R$3,00, que não paga nem um litro de óleo,  mas o que nos deixa intrigados, é como a tal empresa consegue segura essa façanha. pois sabemos que não existe um serviço com essa quilometragem nesse  valor.

Se liga nesse áudio feito pelo reporte de rua em contato com pessoal da AGERBA.

No áudio o mesmo afirma que a empresa só poderia fazer isso se fosse região metropolitana, que não é o caso de  Santa Brígida – BA e Paulo Afonso – BA. Então foi arquivada uma denúncia na ouvidoria da AGERBA contra a empresa, assim como foi aconselhado pelo atendente do órgão responsável pela liberação.

Agora vamos espera o próximo passo do órgão, que será a vistoria do comportamento da tal empresa licitada.

 PAPO CABEÇA!

“Diante mão aconselhamos os moradores serem sábio e apoiar o seu comércio local, usando sempre os serviços das vans invés de empresas que não elevam e nem apoiam na construção de ambas as cidades,  e muito menos se preocupa com a segurança e a vida de todos os cidadãos”

POR: Repórter de Rua

Deixe seu comentário: