Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Tocando Agora
Músicas recentes: Veja as músicas que já tocaram por aqui.

Câmara de Paulo Afonso aprova por unanimidade a criação do Memorial Abel Barbosa e a sede da ALPA no prédio da antiga prefeitura - ® SELIGANAMUSICA ©™

Fale conosco via Whatsapp: +55 75 988637010

No comando: REGUEIROS GUERREIRO DE JAH

Das 16:00 às 18:00

No comando: Forró até o Caroço

Das 18:00 às 20:00

No comando: POSITIVE VIBRATION

Das 20:00 às 22:00

No comando: Vitrolão SLM

Das às

No comando: Madrugadão da Mooca

Das 00:00 às 03:00

No comando: AS TOPADAS SLM

Das 00:00 às 21:00

No comando: AS MAIS TOCADAS

Das 05:00 às 13:00

No comando: REGGAE IN BOX

Das 14:00 às 16:00

No comando: SÁBADO FYA

Das 19:00 às 21:00

No comando: Senso Crítico

Das 20:00 às 21:30

No comando: Palestra especial com João de Sousa Lima

Das 20:00 às 22:00

No comando: REGGAE IN BOX

Das 21:00 às 23:00

Câmara de Paulo Afonso aprova por unanimidade a criação do Memorial Abel Barbosa e a sede da ALPA no prédio da antiga prefeitura

CONHEÇA!

SELOS

Publicidade

Publicidade

#repostandoconhecimento

Foi aprovado por unanimidade pela Câmara Municipal de Paulo Afonso, no dia 05 de Outubro, o Projeto de Lei da Criação do Memorial Abel Barbosa e Silva com a finalidade de estimular a preservação da memória de Paulo Afonso, disseminando a permanente valorização de estudos, pesquisas e eventos relacionados com a cultura regional, a arte e a literatura. O espaço onde hoje é denominado como Espaço Cultural Raso da Catarina, será onde funcionará a sede deste memorial, e também a biblioteca para acomodar todo o acervo doado pelo responsável maior pela emancipação do nosso município, ex-vereador, ex-prefeito e membro fundador da Academia de Letras de Paulo Afonso, Abel Barbosa e Silva e sediar esta Academia de Letras de Paulo Afonso.

O Memorial Abel Barbosa será instalado no prédio construído pela Chesf no início dos anos de 1950, pouco depois que esta empresa hidrelétrica se instalou em Paulo Afonso e ali a Sra. Marieta Ferraz, esposa do primeiro diretor técnico da Chesf Otávio Marcondes Ferraz, realizava, com o apoio de outras senhoras esposas de chesfianos, trabalhos sociais de apoio às mulheres moradoras do Povoado Forquilha, depois chamado de Vila Poty.

Quando o Sr. Otaviano Leandro de Morais foi eleito como primeiro prefeito de Paulo Afonso, em 1958, este prédio foi cedido pela Chesf que o apoiou na campanha política para ser a sede da Prefeitura Municipal que ali funcionou por mais de 20 anos, entre os anos de 1959 e 1980, quando o então prefeito Abel Barbosa e Silva construiu os primeiros pavilhões da atual Prefeitura Municipal de Paulo Afonso, na Avenida Apolônio Sales.

Nesse prédio da antiga prefeitura de Paulo Afonso já funcionou a Biblioteca Pública Monteiro Lobato e outros órgãos municipais mas, segundo o Plano Municipal de Cultura – PMC – elaborado pelo Departamento Municipal de Cultura, órgão da Secretaria Municipal de Cultura, em suas páginas 35 e 36, ao se referir ao Espaço Cultural Raso da Catarina está dito que:

SITUAÇÃO DE USO:

 Mesmo contando com um espaço físico amplo, e com atividades voltadas à formação cultural, apresenta ociosidade na sua ocupação;

 Necessita também regulação de uso do espaço.

A Academia de Letras de Paulo Afonso viu assim a oportunidade do município de Paulo Afonso homenagear o ex-prefeito, ex-vereador e fundador da ALPA, Abel Barbosa, e ao mesmo tempo abrigar a Biblioteca que leva o seu nome, formada com parte do acervo do próprio Abel Barbosa doado à ALPA e esta Academia de Letras aí também funcionar desenvolvendo atividades culturais e de preservação da história e da memória de Paulo Afonso conforme estabelece o seu Estatuto”, diz o presidente da ALPA, o professor e escritor Antônio Galdino.

O Projeto de Lei aprovado pela unanimidade dos vereadores da Câmara Municipal de Paulo Afonso reflete a grande importância do cidadão Abel Barbosa, homenageado por este Poder Legislativo onde esteve por cerca de 20 anos e do qual também foi seu presidente.

Em histórica sessão realizada no dia 15 de Setembro de 2017, por uma iniciativa do vereador Jean Roubert, lhe foi entregue solene e festivamente o título de Cidadão de Paulo Afonso que lhe havia sido outorgado por esta mesma Câmara em 8 de Novembro de 1984 mas nunca foi recebido por ele.

(Na foto acima, Socorro Araújo, Sebastião Leandro de Morais, Antônio Galdino e Gorette Moreira, na Câmara Municipal de Paulo Afonso durante a sessão do dia 05 de outubro de 2020. Lá também esteve o Prof. Luiz José)

“Além do empenho de toda a diretoria e outros membros da ALPA é de justiça que se reconheça a participação mais efetiva da vice-presidente da ALPA, Gorette Moreira e do vereador Jean Roubert, membro da ALPA.

A aprovação do Projeto de Lei da criação do Memorial Abel Barbosa contou mais uma vez com a defesa do vereador Jean Roubert que também é membro da ALPA, ocupando a cadeira Nº 25 que tem como patrono o escritor alagoano, Graciliano Ramos e teve a aprovação unânime dos seus pares”, afirma o professor Galdino.

Diz essa agora Lei Municipal diz que “fica autorizada a destinação do prédio denominado Espaço Cultural Raso da Catarina, para funcionar como sede do Memorial Abel Barbosa e Silva e também a biblioteca para acomodar o acervo doado pelo responsável maior pela emancipação do nosso município”.

A Lei também assegura, no seus Artigo 3º que “A administração e manutenção do MEMORIAL ABEL BARBOSA E SILVA será exercida pela Academia de Letras de Paulo Afonso – ALPA.

Em seu Artigo 4º “Fica o Chefe do Executivo Municipal autorizado, mediante Termo de Cessão Real de Uso, ceder o imóvel denominado RASO DA CATARINA à Academia de Letras de Paulo Afonso – ALPA, com a finalidade de instalar e manter em funcionamento o MEMORIAL ABEL BARBOSA E SILVA e utilizar o referido espaço para sua sede e as atividades ligadas à Academia de Letras de Paulo Afonso”.

“A Academia de Letras de Paulo Afonso é uma associação civil de direito privado, de utilidade pública, com finalidade social, sem fins lucrativos, apartidária, regida pela legislação vigente e por seu Estatuto e tem como finalidade:

I – Cultivar e incentivar o hábito da leitura e o interesse pelo idioma nacional e pelas literaturas estadual e nacional;

II – Realizar estudos dos problemas de interesse cultural que preocupam o meio intelectual local e o mundo contemporâneo;

III – Buscar o congraçamento e a maior aproximação entre os representantes da cultura local, regional, estadual e nacional:

IV – Valorizar e preservar a história e a memória da região amparando as manifestações da mesma natureza, inclusive nas áreas das ciências, das artes e da Geografia.

V – Contribuir para a propagação da arte literária na região da cidade de Paulo Afonso através de seminários, palestras, eventos culturais literários, simpósios e lançamentos de obras literárias. (Do Estatuto da ALPA)

“A ALPA, por sua diretoria e todos os seus membros apresenta a sua gratidão ao Prefeito Luiz de Deus pela sensibilidade de atender à nossa proposta, assim como a todos os vereadores da Câmara Municipal de Paulo Afonso que foram igualmente sensíveis a esta necessidade externada pela ALPA de se preservar a história e a memória deste município, o que se fará naquele espaço, tendo o Chefe Abel dos escoteiros, ex-vereador, ex-prefeito de Paulo Afonso, e fundador da ALPA, Abel Barbosa como referência.

A ALPA, com o apoio de seus membros, seus parceiros e colaboradores, estará oferecendo à comunidade de Paulo Afonso, aos visitantes e sobretudo aos estudantes do município a oportunidade de conhecer, de forma dinâmica e didática a história do seu município através das ações de homens e mulheres que se doaram para que Paulo Afonso seja hoje um dos municípios mais destacados do Estado da Bahia e do Nordeste.” Afirma o presidente da ALPA, professor Antônio Galdino.

Matéria Publicada em 06/10/20 às 22:43h
por Antônio Galdino

Deixe seu comentário: